segunda-feira, 26 de maio de 2008

Kawasaki Ninja 250R no Brasil "ninjinha"



Apesar de todo o conjunto se mostrar bonito e inovador para uma esportiva de pequena cilindrada, o painel da 250R peca pela aparência antiga. No lugar de modernos mostradores digitais estão três grandes “relógios” analógicos para as rotações do motor, velocidade e combustível. Nem mesmo o hodômetro escapou desse deslize! O tanque de combustível com capacidade para 17 litros de combustível também agrada pelo visual. A rabeta tem aspecto moderno e esportivo. A altura baixa do assento (775 mm do solo) aliada ao baixo peso do conjunto (154 kg) deve agradar aos pilotos mais inexperientes.
Equipada com um motor bicilíndrico em linha de 249 cm³ com duplo comando de válvulas no cabeçote (DOHC), com oito válvulas e câmbio de seis velocidades. O propulsor gera bons 33 cv de potência a 11.000 rpms, com torque de 2,24 kgf.m a 8.200 rpm. Todos esses números são resultados, entre outros, de um sistema de exaustão do tipo 2 em 1 bastante eficiente, que se caracteriza por oferecer ao condutor uma entrega de potência mais precisa já em baixas rotações. No sistema de alimentação a “Ninjinha” ainda sai equipada com dois carburadores Keihin CVK 30. No entanto, caso os rumores se confirmem, por aqui a Kawasaki deverá equipar o modelo com um moderno sistema de injeção eletrônica a fim de se adequar às rígidas normas de anti-poluição que passam a vigorar no Brasil a partir de janeiro de 2009 (Promot 3). Vale lembrar que na Europa a versão injetada já é comercializada pela fabricante. Na parte ciclística, a pequena Kawasaki faz a vez do “feijão com arroz”, ou seja, nada de muita sofisticação, apenas o trivial. As rodas são de 17 polegadas com pneus de medida 110/70 na frente e 130/70 atrás. Os freios merecem algum destaque, já que ambos são do tipo margarida com um disco simples de 290 mm na dianteira e outro de 220 mm na traseira. A suspensão é telescópica com tubo de 37 mm e curso de 120 mm. Atrás o sistema utiliza um amortecedor a gás Uni-Trak com cinco regulagens na pré-carga da mola. Completa o conjunto ciclístico o quadro do tipo diamante confeccionado em aço.Disponível em duas cores, verde e preto, a versão 2008 da Ninja 250R é vendida nos Estados Unidos por cerca de US$ 3.500 (R$ 5.700), aqui será vendida por volta de R$ 20 mil, graças aos nossos impostos !!

3 comentários:

Nino disse...

Kra legal seu blog, curti mesmo varios posts sobre carros e motos, tenho um blog sobre velocidade (F1 moto gp rally, nascar) da uma olhada la tb!

Luis Gustavo Galatto disse...

Olá. Estarei comprando uma moto dessas (Ninja 250R) em outubro quando a autorizada fará a importação. Gostaria de saber qual a dimensão máxima do pneu traseiro que ela suporta, sei que o original é 130/70 e gostaria de colocar um 150/70 ou até um 160/50. Alguem sabe a resposta??

wesley disse...

ela suporta o 160/60 sem nenhuma modificação.
sou moderador de uma comuna dela no orkut.
kawasaki ninja 250 oficial, a maior do orkut.