sexta-feira, 18 de abril de 2008

Bentley Continental GTZ customizado pela ZAGATO






Por módicos US$ 175 mil (R$ 293mil) você pode adquirir este modelo porém orignal, o Continental GTZ, o mais potente da marca, com mais 550 mil euros (R$ 1,46 milhão), você deixa como este aqui, totalmente personalizado pela ZAGATO.

Volkswagen New Beetle Cabriolet (2003)




Produzido na fábrica da Volkswagen em Puebla, no México, o New Beetle Cabriolet une o que existe de mais avançado em tecnologia automobilística a um design inconfundível. Na Europa, o carro é comercializado com quatro opções de motorização, (três a gasolina, de 75 a 150 cv, e uma a diesel de 100 cv). Entre os itens de série, destacam-se airbags frontais e laterais, freios ABS e Programa Eletrônico de Estabilidade (ESP), além de um revestimento lateral exclusivo que absorve energia. Como opcional, destaca-se o câmbio automático Tiptronic de seis velocidades.Mas é principalmente na sofisticação tecnológica a serviço da segurança que o New Beetle Cabriolet se destaca da concorrência. O carro é equipado com um sensor que avalia riscos de acidentes e capotamento e, em casos extremos, dispara automaticamente uma capota protetora que dá segurança aos ocupantes. O sistema lança duas barras de apoio que agem em conjunto com a armação reforçada do pára-brisas.Há duas opções - manual e automática - para abrir ou fechar a capota do New Beetle Cabriolet. A manual é constituída por um dispositivo de destravamento, enquanto a automática realiza a operação em apenas 13 segundos, por intermédio de um sistema eletro-hidráulico.As principais preferências dos europeus que encomendaram o New Beetle Cabriolet estão relacionadas com itens que garantem acabamento exclusivo. Dois terços querem que o carro tenha bancos de couro. Metade dos compradores optam por CD-Player e pelo New Beetle-Radio (alpha ou gamma), que é instalado no apoio central para braço, integrado ao cockpit. Mais de 40 por cento escolhem um dos dois tipos de rodas de alumínio oferecidos pela Volkswagen (Route 66 e Daytona).


Land Rover Supercharged Range Rover (2006)


Essa é para meu amigo Murilão !
Vai pescar !!

Subaru Forester STI 2005




Mais uma do belo Camaro !!


Renault Megane hatch




O Mégane Hatch deve estar pintando por aí. A versão do automóvel sem porta-malas foi encontrado nas ruas de Curitiba e, agora, pelo filho do leitor Carlos Rodnei, Leonardo de 13 anos, em Santos, no litoral Paulista.Segundo relatos do apaixonado por carros, o Mégane Hatch estava rodando próximo ao canal 3, saindo da concessionária da marca. “Quando o motorista percebeu que iria ser flagrado pelo celular, ele arrancou e tentou se esconder”, explicou Rodnei.Durante o Salão do Automóvel de São Paulo, em 2006, a Renault levou para o seu estande um Mégane Hatch. Na época o automóvel foi apresentado como carro-conceito aos brasileiros e causou boa receptividade.O Mégane Sedan comercializado no Brasil utiliza duas opções de motores: um 2,0 litros e outro de 1,6 litro de 16V. Ambos são 4-cilindros em linha e apresentam potência de 138 cv e 110 cv respectivamente. A vantagem do modelo equipado com motor 1,6 litro é a tecnologia bicombustível.Na Argentina o Mégane II (hatch) usa o mesmo motor 2,0 e câmbio de seis velocidades do nosso sedã. O valor do automóvel no país vizinho é de 94,760 pesos, cerca de R$ 50 mil. Para grau de comparação o Renault Mégane Sedan tem um preço sugerido para São Paulo de R$ 61,49 mil.

fonte:MSN\Webmotors

quinta-feira, 17 de abril de 2008

Mini John Cooper Works Challenge (2008)





Porsche Cayenne, preparada pela HAMAMNN







Fisker Karma (2010)




Com preço estimado de US$ 80 mil e as primeiras entregas marcadas para o último trimestre do ano que vem, o Karma pode se tornar o primeiro híbrido de série que não usa motor a combustão para se locomover, mas sim para carregar suas baterias de íons de lítio. A maior parte de sua mobilidade será garantida por uma recarga em tomadas comuns de 110V, o que vem sendo chamado pelas fabricantes de “híbrido plug-in”. Contando apenas com a recarga em tomadas o sedã pode percorrer até 80 km por dia, distância mais do que suficiente para os deslocamentos da maioria das pessoas.
Ele terá apenas quatro lugares. Todos individuais, serão dois na frente e dois atrás. As rodas, de aro 22” de série, são um exemplo claro do que se pode esperar do Karma. Fora elas, haverá DVD individuais para os passageiros do banco de trás, navegador por GPS e outras utilidades eletrônicas.


Todas as referências de tamanho do Karma se ligam a seus concorrentes diretos. Segundo a Fisker, ele tem altura próxima da de um Porsche 911, o comprimento de um Mercedes-Benz CLS e a largura de um BMW Série 7.Pode parecer exagero comparar o desempenho de um modelo híbrido ao do mítico 911, mas o Karma acelerará de 0 a 100 km/h em menos de 6 s e sua velocidade máxima será de mais de 200 km/h. Nada mal para modelos que normalmente são considerados lentos.“Quando criamos a Fisker Automotive, procuramos em desenvolver uma linha de veículos bonitos e que ecologicamente corretos que fizessem sentido do ponto de vista ambiental sem comprometimentos. Nossa esperança é que o Fisker Karma será o início de uma nova tendência na indústria: menos concessões com mais eficiência”, diz Henrik Fisker, criador do carro e da montadora.Outro mimo que a empresa reservará a seus clientes será a primeira tiragem do modelo. Os primeiros 99 Karma serão todos pintados na mesma cor do modelo exibido em Detroit, numerados e assinados pelo próprio Fisker. Se o carro, em si, já pode se tornar item de colecionador, numerado e assinado seu valor pode ir às alturas.Uma das coisas que facilitaram a vida da Fisker foi a sorte de contar com um sistema de propulsão pronto, o Q-Drive, criado pela empresa Quantum Technologies. Ele consiste de baterias de íons de lítio que podem tanto ser alimentadas pela rede de eletricidade das casas (quando postas para recarregar) quanto por um pequeno motor a combustão.



Outras fontes de energia elétrica para o carro são provenientes do teto com células fotoelétricas, que mantém o ar-condicionado funcionando com o Karma estacionado, e da frenagem regenerativa, que recupera parte da energia gasta nas paradas.Com isso, se a autonomia de 80 km for insuficiente para algum dos deslocamentos de seu proprietário, o motor a gasolina entra em funcionamento e recarrega as baterias. A vantagem em relação a usar este motor diretamente para impulsionar o sedã é que ele trabalha sempre com o melhor compromisso entre emissões e Com isso, o sedã Fisker poderá ter uma autonomia de até 1.000 km ou mais, dependendo do tamanho que o tanque do carro vai ter (ainda não divulgado).Para explicar a escolha do nome, a Fisker se preocupou em dizer o que ele significa. “No Budismo/Hinduísmo, carma é definido como a força gerada pelas ações boas ou ruins de alguém, que determina a natureza da próxima existência dessa pessoa”, informa o texto de apresentação do sedã. Não se sabe se o sedã vai influenciar ou não no carma de alguém, mas seu sucesso será determinante para a existência futura de sua fabricante.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Speed Racer o filme





O filme, que traz Emile Hirsch (Alpha Dog) no papel de Speed, marca a volta de Larry e Andy Wachowski à direção. Na história, o jovem e destemido Speed recusa-se a correr em nome de uma grande empresa e enfurece o arrogante magnata que a administra. Com isso, descobre que quase todas as corridas são manipuladas e alia-se ao seu principal oponente, o misterioso Corredor X (Matthew Fox), para interromper esse círculo vicioso."Speed Racer", de Larry e Andy Wachowski, traz no elenco Emile Hirsch como Speed, Christina Ricci como a namorada de Speed, Trixie, Matthew Fox como o misterioso Corredor X, e Susan Sarandon e John Goodman como a mãe e o pai de Speed. A estréia no Brasil está prevista para o dia 9 de maio.


Historia
Speed Racer é o nome de um anime dos anos 60, criado por Tatsuo Yoshida sobre corridas de automóveis. Speed Racer (nome dado na adaptação norte-americana do anime, que nunca diz o nome original Go Mifune), um jovem e audaz piloto de corrida de dezoito anos, dirige o carro Mach 5 criado por seu pai (Pops) e vive diversas aventuras dentro e fora das corridas. Um produto típico dos anos 60, usa um topete de Elvis Presley e suas maiores aventuras lembram a ambientação dos filmes de James Bond.
O desenho é muito conhecido pela sua canção tema e pela ótima trilha sonora, que tocava ao fundo e tornava ainda mais emocionantes as corridas em que o piloto Speed participava, sempre repletas de acidentes espetaculares e "golpes sujos" dos participantes. Como seus mais célebres competidores, temos a "Equipe Acrobática" e o "Carro Mamute". As corridas eram em locais inusitados, como selvas, desertos e até uma realizada dentro de um vulcão.
Match 5


O Mach 5, carro de corrida de Speed, tinha um arsenal de equipamentos que ajudavam Speed a se safar das enrascadas em cada uma de suas aventuras. Em seu volante existe um painel de controle com 7 botões, cada equipamento especial estava relacionado com a letra de seu respectivo botão:
Autojack: Macaco automático -Originalmente Speed usa para agilizar o pit stop do Mach 5. Mas em movimento faz com que o carro seja catapultado e salte obstaculos. Os macacos automáticos existem em carros de Stock car e Formula Indy Cart (Indy Champ Car) e Indy IRL e outras categorias de automobilismo e em caminhões, mas não é para saltos como na série
Belt Tire (Traction Control): Cinta que recobre os pneus permitindo andar em terrenos irregulares - Um ensaio de Controle de tração usado atualmente, principalmente nos carros da Fórmula 1 em carros de competição e carros de rua. Na série. Speed utiliza este controle para transferir a potencia do motor de seu carro para as rodas dando melhor potência e tração. É realmente um controle de tração.
Cutter: Duas serras que aparecem na frente do carro e cortam qualquer obstáculo
Defenser: Para-Brisa à prova de balas
Evening Eye: Faróis Super Brilhantes
Frogger: Equipamento para dirigir embaixo d´água (Carga de Oxigênio e Periscópio) o Periscópio do Mach 5 lembra as cameras on board dos carros de corrida e da Fórmula 1
Gizmo Robot: Robô mensageiro em forma de pombo que dá a localização exata do Mach 5
Homingunit: Joystick entre os assentos do carro e serve para controlar o robô.

Curiosidades
O Mach 5 de Speed Racer, originalmente um carro japonês, se inspirou em carros da marca italiana Ferrari, em especial a Ferrari Dino, e na série de desenhos originais o Mach 5 exibia ruidos que se assemelhavam ao motor italiano. Em toda a série apareceram vários Mach 5: Mach 5-I-É o carro de Speed Racer
Mach 5-II-Cópia criada pelo Dr. Nitecoll, e ele usava um dispositivo de raios no lugar do pombo robô e podia voar como o carro voador de Sacaramanga em "007 contra o Homem com a pistola de ouro".No episódio Mach 5 contra Mach 5
Mach 5-III-O Mach 5 ao participar da Corrida Alpina era dotado de aletas (asas) retrateis que faziam com que o Mach 5 saltasse e tivesse estabilidade no vôo
Mach 5-IV-Versão de "as novas Aventuras de Speed Racer" o Mach 5 ganha laterais típicas de carro de Fórmula 1 atual e se torna um monoposto
Mach 5-V-Na nova série Speeed Racer, o Mach 5 ganha novo desing. Vários recursos que na época da série eram fantasia,no Mach 5, hoje são reais como os parabrisas blindados, macaco automático,controle de tração e o joystick entre os bancos que regula o espelho retrovisor externo. Do visual do Mach 5, lembra a frente tubarão adotada nos carros de Fórmula 1 desde 1991 e muitos superesportivos como o McLaren BMW, Mclaren Mercedes AMG, Ferrari F40, F50, Enzo e outros superesportivos. O volante do Mach 5 atualmente lembra os volantes dos carros de Fórmula 1 onde os pilotos tem o controle de várias funções do carro como Speed faz, e até em vários carros de rua existem comandos de funções no volante facilitando o trabalho do piloto.

Chevrolet Corvette (2005)




ABT Audi AS4 (2005)




Audi TT 3.2 DSG quattro 2003